Secura vaginal tem solução simples

Secura vaginal tem solução simples

Além da menopausa, uma das causas mais comuns da secura vaginal é o desequilíbrio hormonal, mas há vários outros motivos, que podem afetar até mesmo mulheres mais jovens.

Consultar um médico com regularidade para um check up hormonal é sempre recomendável. Mas uma investigação simples em sua caixinha de medicamentos, em sua alimentação e também no seu estilo de vida podem dar a resposta ao problema e a solução estará ao seu alcance.

– Medicação
Antidepressivos, anticoncepcionais, antibióticos, remédios para asma, dermatológicos e até mesmo alguns sem aparente efeito colateral podem reduzir a lubrificação vaginal. Leia atentamente as bulas e tire as dúvidas com seu médico para estar ciente desse efeito indesejado. Anote tudo que está tomando e não deixe de informar nenhum detalhe.

– Produtos químicos
O uso excessivo de sabonetes comuns ou para higiene íntima pode remover a gordura natural da pele e desidratar a região da vagina. Mulheres saudáveis não precisam usar produtos específicos. Faça uso deles esporadicamente. Se você estiver incomodada por algum cheiro ou secreção, procure um médico. Sabonetes não têm a capacidade de curar nenhum tipo de infecção. Apenas mascaram os sintomas momentaneamente e podem deixar a vagina apenas ressecada.

– Estresse e ansiedade
Fatores psicológicos interferem no desejo sexual e dificultam a lubrificação da vagina porque a circulação sanguínea é prejudicada. É difícil pensar em sexo, ter tesão ou mesmo sentir-se desejada, se a cabeça está cheia de problemas. Tente deixar o estresse do trabalho e os afazeres da rotina doméstica do lado de fora do quarto.

– Cuide da saúde física e mental
Quanto mais saudável seu estilo de vida, mais a parte sexual agradece. Pense em seu corpo como uma máquina que precisa estar com a engrenagem toda em equilíbrio. Alimentação, atividade física, consumo de álcool e cigarro afetam essa engrenagem. Esses cuidados são por sua conta, mas há produtos simples e de fácil acesso que podem ajudá-la a minimizar os problemas de secura vaginal.

– Intimidade
Uma pesquisa da Universidade de Indiana (EUA) mostrou que cerca de 70% das mulheres usam lubrificantes vaginais. Eles tornam a relação sexual mais confortável para quem tem qualquer tipo de ressecamento, mas também podem apimentar o sexo com o parceiro e deixar a masturbação mais prazerosa. Todos os lubrificantes da marca K-Y são testados dermatologicamente e se assemelham à lubrificação natural, o que proporciona uma experiência agradável e sem perda de sensibilidade. Ao contrário dos produzidos com vaselina, que podem corroer e mucosa vaginal e a anal, além de comprometer a qualidade do látex usado em camisinhas.

– Alimentação
Alguns alimentos podem aumentar a libido e melhorar a lubrificação vaginal por causa de suas propriedades que aumentam a circulação sanguínea na região genital. Inclua em sua dieta soja e linhaça, estrogênios naturais. Abacate, nozes e sementes são ricos em vitamina E, conhecidos por aliviar o ressecamento. Alho, aspargos, frutos do mar e banana também são ótimos aliados para aumentar a lubrificação. E chocolate, porque, ninguém é de ferro, e ainda mexe com a libido. Não esqueça de manter-se bem hidratada, tomando muita água ao longo do dia. E consuma álcool com moderação. Apesar da sensação de relaxamento e bem-estar, que são imprescindíveis na hora do sexo, o álcool desidrata o corpo como um todo.

– Cigarro
Pare de fumar. Não importa se você fuma pouco. Qualquer quantidade é suficiente para prejudicar a circulação sanguínea e ela está diretamente ligada à lubrificação da vagina. Quanto menos sangue na região, mais secura e menos prazer. Além disso, cigarro é a causa de uma infinidade de doenças graves e só por isso já deveria ter saído do seu cardápio.

– Atividade física
Cerca de 35% da população brasileira tem algum tipo de problema vascular e as maiores vítimas são as mulheres. Fazer exercícios com regularidade ativa a circulação sanguínea, o que melhora a oxigenação das células dos músculos e tecidos. Além de diminuir o estresse e melhor a autoestima, necessários para uma vida sexual saudável.

– Intimidade
Cerca de 35% da população brasileira tem algum tipo de problema vascular e as maiores vítimas são as mulheres. Fazer exercícios com regularidade ativa a circulação sanguínea, o que melhora a oxigenação das células dos músculos e tecidos. Além de diminuir o estresse e melhor a autoestima, necessários para uma vida sexual saudável.